quinta-feira, 3 de março de 2016

Para cada tempo, uma viagem


Eu nunca fui de programar grandes passeios. Sempre tive um medo oculto lá na minha infância de me perder. Péssima para guardar caminhos, não  me aventurei por lugares desconhecidos, até que o Waze e um co-piloto, ainda novato, chegaram para reverter esse quadro, fazendo com que eu saísse da minha zona de conforto  e de uns três anos pra cá me aventurasse no período de férias. 

São Paulo, Região  dos Lagos, Região dos Lagos, São Paulo ... Este tem sido nosso roteiro nos últimos anos.

Nossos passeios são sempre mega legais, minha pequena se sente confortável dentro de um carro e não dá o menor trabalho. Muitas coisas acontecem nos caminhos, porque não temos pressa para chegar a lugar algum. É o nosso momento família, onde discutimos, trocamos as coisas da vida e cantamos em alto tom toda a trilha sonora do Discovery Kids para acompanhar a gatinha.  A viagem que teria a previsão de  durar 5 horas, com a gente leva 8, porque paramos quantas vezes sentimos vontade. Nosso passeio não começa quando chegamos ao local, mas quando saímos de casa. Aprendemos isso com o meu saudoso paizinho que ensinou ao meu mais velho a examinar cada detalhe da paisagem. 

Sonhamos em fazer uma viagem mais longa, mas estamos aguardando a Maitê amadurecer um pouco mais para que possamos nos aventurar. 

Recentemente, Renan fez sua primeira viagem sozinho. Foi convidado a conhecer Maceió. Passou pouco mais de uma semana fora, tempo este que se transformou em anos... Maitê e eu sentimos muito a falta do nosso  filho/irmão tao protetor.

A vida é assim... Um dia, eles  precisam atravessar a rua  em nosso colo, no outro, querem soltar a mão para atravessarem soltos  e, quando menos se espera, entram num avião sozinhos. 

Sigo aprendendo que o melhor roteiro de viagem é aquele construído em família. Um conselho: aproveitem  enquanto os pequenos  viajam em no colo, ou de mãos dadas, pois quando começam a decolar sozinhos, dá um apeeeeerto!!! 
(Mônica Jogas - mãe do Renan e da Maitê) 

16 comentários:

  1. O que dizer do seu texto?!? Que ele é perfeito?!? Que eu fiquei bastante emocionada e com muita vontade de pedir carona numa dessas viagens em família?!? Que eu tive a impressão de conhecer essa família viajante pessoalmente e há anos, tamanha identificação?!? Sim, tudo isso, pra vc ver como sou sua fã e como os seus textos são mágicos... capazes de nos transportar como quem pisa num tapete voador, sem saber pra onde ir, mas confiando plenamente que vai ser divertido, seja pra onde for. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chorei com o seu comentário ... Precisamos nos conhecer pessoalmente, né ? Um beijo grande e , mais uma vez , obrigada.

      Excluir
    2. Ooooohhh, amiga linda!!!! Que fofa você!!!! E precisamos mesmo dar um jeito nisso, né? Há quanto tempo já estamos nos prometendo isso, né?? Beijos e eu que agradeço, pela amizade, pela parceria, pela emoção com que sempre me presenteia.

      Excluir
  2. Mônica, eu também me divirto muito mais com o trajeto do que com o próprio destino. As aventuras, brincadeiras, tudo é muito legal. Ao ler seu texto, viajei junto com ele e me lembrei de meus meninos pequenos. Adorei sua forma de escrever.

    ResponderExcluir
  3. A sensação de leveza, aventura transborda nessas suas letras e nos atinge do lado de cá. Ficamos imaginando que momentos descontraídos que não têm preço são esses passeios com a família! Delícia! Não tem graça mesmo sair sozinha, nada substitui a presença de quem amamos, é a melhor companhia! Curtir todas as paisagens, do trajeto ao destino: isso sim é usufruir da melhor forma estar junto em família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zizi, sempre doce nos comentários. Obrigada!!!

      Excluir
  4. Lindo texto tia ! Você arrasa sempre.
    Sua eterna fã apaixonada,
    Natasha

    E ah, sobrinha também! Rs

    ResponderExcluir
  5. Lindaaaaa! Amo mais que chocolate!!!

    ResponderExcluir
  6. Mônica, como é bom viajar em família, né? Que bom que você saiu de sua zona de conforto e se jogou rsrs
    Eu e minha família também passeamos sempre quando dá. Não tem coisa melhor!
    Adorei seu texto e me emocionei no final...fico tentando imaginar como será com o Henrique, se ele conseguirá lançar voos maiores sozinho, independente. Mas isso só o tempo dirá. Beijos pra você e para seus filhos lindos!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo texto Mônica!! Parabéns! Essas viagens em família é que torna tudo muito doce! Bjos

    ResponderExcluir
  8. Monica, fiquei encantada com este parágrafo : A vida é assim... Um dia, eles precisam atravessar a rua em nosso colo, no outro, querem soltar a mão para atravessarem soltos e, quando menos se espera, entram num avião sozinhos.
    Uma grande verdade ! A vida é assim... e dá uma saudade daquelas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o retrato do tempo, né ? Beijos e obrigada.

      Excluir
  9. Ao LER você, fica sempre uma sensação de quero mais. hehehehehe
    Quero acompanhar cada texto, cada viagem, cada aventura...

    Posso deixar um rabisco meu aqui? rs


    Devaneio


    De avião, carro ou barco
    No imaginário, erva ou livro
    Com fé, força ou zelo
    Solitário, solidário ou nada disso
    Com um, dois ou três amigos
    E que sejam muito bem escolhidos
    Acompanhado
    ainda que apenas dos sonhos
    Concentrado
    Daqui pra li
    Parado
    De lá pra cá
    Estático
    Daí pra acolá
    Viajar

    Bjão no coração, Monica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta honra, um poema sei nos meus comentários !! Muito obrigada , meu amigo !!!

      Excluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!