sábado, 2 de abril de 2016

Por um mundo mais autista!


Eu tenho certeza de que o título deste texto já deixou muitas pessoas de cabelo em pé. Como assim: um mundo mais autista?!? Autismo virou até xingamento entre os alunos adolescentes, quando, maldosamente, querem implicar com aquele que, em meio à loucura da sala de aula, consegue se concentrar. Autismo significa isolamento. Autismo significa incomunicabilidade. Autismo significa retardo. Autismo é... Autismo é ... 

Está tudo errado!

Hoje é o Dia da Conscientização sobre o Autismo; e é sobre ele, com a experiência de uma mãe que estuda, corre atrás, mas  ainda tem muito a aprender, que desejo escrever, especialmente para este blog, com imenso carinho.

Minha filha foi diagnosticada autista por volta dos três anos, talvez um pouquinho menos.  A tríade estava completa: ausência de fala, interação social comprometida e a não-fixação do olhar.  Apesar disso, as respostas eram todas contrárias. Ninguém acreditava no que estava gritando à nossa frente.

Os tratamentos, terapias, começaram para controlar  os sintomas, antes mesmo de o diagnóstico ser fechado. Na verdade, acreditamos no que era mais fácil acreditar: atraso de desenvolvimento,  trauma,  timidez e por aí vai...

O diagnóstico caiu como um banho de água fria. Eu queria uma fenda se abrisse no chão para que pudesse fugir e nunca mais aparecer. Entretanto, ao contrário disso, o sol continuou nascendo e se pondo, independente da minha vontade e eu fui forçada a reagir.

Passamos muitas fases difíceis e outras dificílimas E, um dia, eu percebi que eram realmente  fases e que passavam para dar lugar a outras e mais outras. Procurei estudar muito e descobri que, se bem estimulados, são capazes.

O que eu tenho hoje?!? Uma criança linda, que me ensina mais do que eu a ela. Uma pessoinha que me surpreende e, com seus progressos,  me alimenta e me energiza.  Uma menina pra lá de carinhosa e inteligente.

Mais do que isso: tenho uma criança que vive o  NOSSO mundo da forma que ela se sente confortável. Uma criança que age com pureza, grita quando sente vontade, chora  quando bem entende, sem se preocupar com quem está à sua volta.

Eu tenho a Maitê que não beija ninguém para agradar ou para ser educada. Que dá tchau para quem não quer ver pela frente, sem o menor constrangimento. E, quando gosta, abraça, aperta e acaricia com muita vontade.

“Eu ainda tenho muito a aprender com você, minha princesa”, que, por sinal,  não gosta de princesas, mas não se incomodou de correr atrás do Homem Aranha na festa da escola, deixando a Elza de lado. 

Por um mundo mais autista?!? Sim, por um mundo mais franco, menos metafórico. Por um mundo em que possamos acreditar nas intenções e que estas sejam reais.
                                             

    (Mônica Jogas - mãe do Renan e da autêntica Maitê) 

25 comentários:

  1. Que lindo texto, que sentimento lindo, que força ele transmite. Que Deus abençoe todas as mães que lutam pelo bem estar de seus filhos, qdo tantas abandonam. Beijooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tanta pureza envolvida ...
      Um mundo que eu jamais pensei existir . Pobre daquelas que abandonam..

      Excluir
  2. É isso. Por um.mundo com menos complicações e julgamentos!
    Vcvsempre tradutora dos meus sentimentos.... Texto maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. Que linda a Tetê !!!! Parabéns mãe por saber aprender com sua filhota!

    ResponderExcluir
  4. Ai, meu Deus, como sempre você escrevendo de forma encantadora... sempre... mas hoje de forma ainda mais especial e corajosa, como reflexo dessa princesa-aranha-moderna-rara-inconfundível que é a Maitê! (risos)

    São puros... verdadeiros... e tão especiais que não vão perdendo tudo isso ao se tornarem adultos. Um prêmio, mesmo que alguns, menos sensíveis e despreparados, pensem (erroneamente) que é um fardo.

    Imagino o desespero inicial, de mãe, que sabe que tem gente neste mundo que magoa e ofende e a gente quer mais é bancar a heroína que protege de tudo isso, né? Mas Deus sabe de cada detalhe e imagino como a Maitê ensina tantas coisas a vc!

    Parceria linda e eu doida pra me juntar aí a vocês, com o Miguel, neste escorrega. Me leva?!? Um beijo gigante, pra ambas, duas lindas. Duas especiais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você em seu comentário tocou em um ponto muito importante. O medo que temos do que o mundo pode ofertar de ruim. Obrigada pelo terno comentário. Bj

      Excluir
    2. Temos esse receio de uma forma geral, imagine tendo filho especial, né? E sabemos bem como o mundo pode ser cruel... e não podemos impedir sempre, infelizmente, nem devemos colocar em redomas. É confiar na Educação que damos... na proteção que só Deus pode dar, a todos. Um abração.

      Excluir
  5. Sempre soube que os filhos vem para nos ensinar, sempre falei isso para os meus filhos. Cada mãe recebe o que aguenta e cada filho tem a sorte ou não de ser colhido por mães compreensivas, amorosas, cuidadosas e corajosas.
    Que Deus abençoe e ilumine suas vidas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Angelica ! Eu sempre soube disso também. Costumo a dizer que fui abençoada uma vez quando o Renan chegou e ,quando a Maitê nasceu, a benção foi dupla . Beijos e obrigada por comentar

      Excluir
  6. Belíssimo e verdadeiro:assim como o amor de mãe. Seu texto é uma mensagem que todas as mães precisariam conhecer. Reclamar, lamentar, não vai ajudar, mas encarar a situação e encontrar a melhor forma de lidar com os desafios que a vida nos prepara. Sua filha é linda! Parabéns !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zizi, minha flor. Obrigada pelo comentário sempre tão terno. É este o meu intento, abrir os olhos e acalentar o coração de quem passa pelo que vivo. Beijos.

      Excluir
  7. Que texto encantador!!! Meu Deus!! Tanto sentimento lindo, puro, desconhecido de muitos! Coisa linda! Adorei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico tão feliz quando vejo que consegui tocar o outro. Há um mundo muito especial e desconhecido por todos. E de repente somos colocados nele.
      Obrigada pelo carinho.

      Excluir
  8. Belíssimo texto! Espero que as pessoas aprendam a tratar o assunto com mais carinho e ombridade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muito o que ser conscientizado. Muito mesmo .

      Excluir
  9. Lindo texto ! Que muitas mães leiam seu texto e vejam que o sol nasce todo dia e que ao invés de lamentarem devem dar dedicação e amor. E por um mundo mais autista mesmo, mais sincero e mais verdadeiro. Certíssima !

    ResponderExcluir
  10. O texto é intenso. Toca a alma.
    Mas o sorriso da Maitê na foto acima... Arrebata.
    Linda missão essa "coisa de ser mãe". "Coisa" que, nós pais, vamos viver tentando entender. É uma delícia aprender com vcs mães.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, meu amigão !!! Só Viseu comentário agora.💕💕

      Excluir
  11. O texto é intenso. Toca a alma.
    Mas o sorriso da Maitê na foto acima... Arrebata.
    Linda missão essa "coisa de ser mãe". "Coisa" que, nós pais, vamos viver tentando entender. É uma delícia aprender com vcs mães.

    ResponderExcluir
  12. Maravilhoso, Mônica! Sem palavras! Que missão maravilhosa a nossa...
    Estou emocionada e sem palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada , Simone!!! Beijos no coração .

      Excluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!