sexta-feira, 17 de junho de 2016

Desejos às avessas


Na minha gravidez, demorei um pouco para sentir algum tipo de desejo. Como tive muito enjoo, não sentia vontade de comer nada. Posso dizer que meu desejo era parar de enjoar! (risos)

Antes de virem os desejos, criei repulsa por alguns alimentos, alguns deles perdurando até hoje. Não podia nem olhar (literalmente) para verduras e peguei nojo de milho e seus derivados. O pior é que até então eu estava apaixonada por couve e comia todos os dias, inclusive da minha própria horta. Já o milho, antes de saber que estava grávida, comi cural, pamonha e milho verde daqueles carros que passam na rua. 

Em relação aos famosos desejos, aqueles que surgem na madrugada, como aquela vontade de tomar sorvete de pistache com melancia... confesso que esses eu nunca tive! 

Como fiquei enjoada, eu tive algumas opções de cardápio. Digamos que eram os alimentos que eu comia e não passava mal. Entre eles estavam o pão de queijo, saladas temperadas com limão, rocambole de carne moída e o querido cachorro-quente. Ou seja, nada que deixasse meu esposo perdido por ter que comprar! 

Por fim, o único desejo que tive, mas não podia comer tanto quanto queria, foi CHOCOLATE! Meu médico maluco disse que engordei muito e não poderia abusar dos doces. Passei a Páscoa quase em depressão vendo todos ganhando seus presentes deliciosos e eu nada! E, no findl, nem engordei tanto quanto o médico previa. 

Posso, então, dizer que meus desejos foram simples e fáceis de serem atendidos. Nada extraordinário. Apenas o comum e o que me fazia bem. 
(Renata Marchioreto Muniz - mãe da pequena Laurinha)

10 comentários:

  1. Também tive muitos enjoos, que me roubaram talvez os desejos... rs rs rs

    Eu comi tanta pêra que achei que nunca mais fosse conseguir olhar para uma! Mas consigo, como sempre, voltei ao normal, depois de um hiato curto pra sentir saudade de novo. rs rs rs

    Você tb sentiu falta dos desejos doidos, exóticos??? Porque eu senti... queria ter história pra contar... mas...

    Chocolate eu tenho desejo desde que nasci... e maldade do seu médico... ficar proibindo tudo... Merecia um terçol! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Obrigada por ter compartilhado mais um texto com a gente! Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que não tive aqueles desejos doidos, só esses mesmo. Quanto ao médico, ele foi um monstro! Hahahaha

      Excluir
  2. Renata, sua fofa! Que bom vc aqui novamente relatando mais histórias ligadas à Laurinha! Nós trabalhamos muito tempo juntas, mas depois que a maternidade bateu a sua porta, ficou pouco tempo e não sabemos direito todas os enredos relacionados á lindinha. Adoro quando vc vem aqui e traz mais um relato.
    A gente nunca sabe como o nosso organismo reagirá em cada gravidez. Cada filho é uma história diferente. Os desejos não são comuns a todas nós. Mesmo assim sempre ficamos na expectativa de qual será o desejo maluco que fará com que o maridão saia fora de horário atrás de um alimento "estranho" .
    Gostei de saber que a Laurinha foi generosa com vc, só abusou um pouquinho kkkkkk
    Bjosssss e aguardamos sempre participações especiais, pois elas enriquecem o nosso cantinho. Parabéns pelo texto, fofa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zizi, depois da Laura minha vida mudou muito, inclusive o tempo da bem corrido. Saudades!

      Excluir
  3. Elizabete Sampaio17 de junho de 2016 20:08

    Lindo texto,parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Muito legal seu texto,seus desejos realmente foram fáceis de serem atendidos..rsrsrs
    Já o meu foi complicado.Eu tive vontade de comer Jaca,e não estava na época dela,esse era o problema,mas a vontade era grande.kkk,comentei com meu esposo e ele comentou com um amigo do trabalho dele.Dai conseguiram trazer uma jaca de uma cidadezinha proxima da minha...Foi só sarro,mas eu comi a jaca quase toda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom da gravidez é que nossos desejos são ordens! Sempre dão um jeitinho.

      Excluir
  5. Que bom Renata, que nos trouxe mais um relato!! Desejos são mesmo comuns às gravidas, mas que bom que os seus não foram tão trabalhosos!!!

    Obrigada por compartilhar com a gente mais uma doçura de texto!! Adorei!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maria José, fico feliz que tenha gostado

      Excluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!