quarta-feira, 22 de junho de 2016

A paixão é redonda!

A infância é uma fase encantadora, por isso é tão importante que ela seja vivida com intensidade, com afeto e com muitas brincadeiras, coisas que desenvolvam nos pequenos a imaginação e a curiosidade até chegarem à descoberta daquilo que realmente interessa pra eles.


Os meus filhos aproveitaram muito bem a infância, sempre tiveram muitos brinquedos. Até hoje guardam uma caixa com quase duzentos carrinhos da Hot Wheels! Dizem que estão guardando para os filhos! (risos)

Também já tiveram vários vídeo games: Poly Station, Play Station II, X-box 360 e agora eles têm um X-box One.

Mas a grande paixão da vida deles sempre foi a BOLA! Desde muito cedo manifestaram essa preferência. Parece até que o fato de ser redonda promoveu neles o prazer de vê-la em movimento e de correrem atrás dela intensamente. Bem pequenos eles já se divertiam engatinhando atrás da bola. Cresceram e continuaram se divertindo com a redonda. Com isso, as aulas preferidas sempre foram as de Educação Física. Não sei se pelo fato do pai deles gostar tanto de futebol, os três brincavam horas e horas no quintal de casa. Parecia uma festa! Eu tinha dificuldades de trazê-los para a hora do almoço ou do jantar e sempre que isso acontecia eu ficava muito irritada!!

Eles cresceram e a paixão só aumentou, sempre que viajamos a bola vai junto e formam um time aonde chegam. A bola está exposta em cada canto da casa, se estão sentados à mesa do computador, jogando vídeo game ou assistindo tv, muitas vezes a bola está lá, embaixo do pé em movimento. A nossa casa é um verdadeiro depósito de bolas, de chuteiras, de luvas, de uniformes dos times, meiões de futebol e para completar ainda tem o chulé que é de amargar! (risos)

A paixão deles pelo futebol é inegável e salta aos olhos de todo mundo. logo que chegou a idade de participarem dos jogos escolares, eles não perderam tempo. O Elias se destacou mais nesse sentido, pois no ano de dois mil e onze, como goleiro, ele conquistou o campeonato municipal, regional e estadual até chegar às Olimpíadas estudantis realizadas em João Pessoa na Paraíba. E lá se foi o meu pequeno com apenas onze anos, viajar pela primeira vez sozinho, sem a família. (coração partido). Foi com a equipe Seduc/MT. Mas dessa vez, valeu mesmo só a viagem, o hotel praia e a experiência. Ganhou apenas uma partida contra o Acre, mas mesmo não conseguindo a classificação, foi a coisa mais incrível que aconteceu na vida dele.

Depois desse episódio marcante, ele continuou jogando como goleiro e conquistou muitos títulos. Alguns deles como goleiro destaque. O Mateus teve poucas participações nos jogos estudantis, ele se destacou mais jogando alguns torneios, aqui mesmo na nossa cidade, sendo campeão em alguns deles.

No futebol, não viveram só de alegrias, o brinquedinho favorito deles também trouxe derrotas, frustrações e muitos perrengues, perderam alguns campeonatos, muitas vezes chegaram ralados, com a unha arrancada.O Elias quebrou a clavícula. Sofreram com isso, eu também! Mas aprenderam muito também! Como diria Galvão Bueno: "Haja coração"!

Esse brinquedinho tão expressivo, pode até nunca trazer nada de tão extraordinário na vida deles, mas com certeza farão deles uns campeões em saúde!!


                                                                               (Maria José - mãe dos atletas, Mateus e Elias)

14 comentários:

  1. Elizabete Sampaio22 de junho de 2016 08:59

    Adorei seu texto Maria, realmente a infância é um período mágico e muito importante na vida de nossos pequenos, quantas descobertas, quantas emoções...Meus pequenos também são apaixonados por bola, futebol é sem dúvida alguma a brincadeira predileta deles rs rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eles também gostam! É tão saudável!!! Realmente é um período mágico na vida deles, por isso deve ser vivido tão intensamente!! Adorei que comentou! Estou amando a sua participação com a gente, venha sempre!!

      Excluir
  2. Que legal ver que há essa paixão pela BOLA e justamente vinda dos dois, né? Claro que tem a ver com a essência de cada um... mas também penso que tem muito a ver com estímulo. Aqui em casa, por não ter nenhum contato masculino diário, tipo pai ou avô ou irmão ou primo, o Miguel acaba nem falando quase em bola, em futebol... já que eu não ligo. Nem minha mãe.

    Futuramente até pretendo colocá-lo, se ele quiser, em uma escola de futebol, aí pode ser que surja alguma paixão, ainda que tímida. Vamos ver!

    Morri de rir com os carrinhos que querem deixar para os filhos... coisinha linda... Miguel tem uma bolsa cheinha tb, pois adora! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem o seu jeitinho de gostar das coisas né!?! As escolhas de cada um são tão importantes! Cada qual sendo feliz do jeitinho que se sentiu melhor, que se sentiu atraído! O futebol é bom, mas tem seus riscos!
      Quanto aos carrinhos, tiveram a ideia de deixar para os filhos, só não sei como vai ser a divisão. Esperar pra ver né!?! kkkkkkk
      Adorei seu comentário!! Feliz! Feliz! Bjos

      Excluir
  3. Os dois gostam de futebol, que graça! Além de ser saudável, os tiram de outras ocupações como a rua, por exemplo. Seus meninos são tranquilos até nisso , e é bom porque mostra que estão bem direcionados.
    Quando são crianças, gastamos com tantos brinquedos porque não sabemos ao certo do que gostam e queremos que ele se divirta o máximo e curta sua infância da melhor forma possível.
    Seu texto está bem elaborado e, como sempre, transborda carinho e atenção por essas joias preciosas: seus filhos. Parabéns pelo relato e pelo zêlo com que os elabora.

    ResponderExcluir
  4. É uma delícia saber que curtiram bastante essa fase tão importante! Realmente a gente acaba comprando muitos brinquedos, mas o importante é curtir a felicidade deles né!?!
    Adorei escrever sobre esse tema!! Ainda tenho mais coisas a dizer sobre isso, mas ia ficar muito longo rs rs

    Obrigada por comentar! Amei!!!

    ResponderExcluir
  5. Esses meninos se divertiram muito e aproveitaram o tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amor meu, por ter vindo aqui comentar!! Adorei! Bjos

      Excluir
  6. Que bacana, Mazé ! Eles ainda se reunirem para jogar uma bolinha. Adorei sua história !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso porque ainda esqueci de contar que eles jogam toda sexta e domingo de dez a meia noite e trinta. São mesmo uns apaixonados! obrigada por comentar, adorei!!!

      Excluir
  7. muito legal..esses meninos são campeões..admiro eles..os meus eram apaixonado por bolas.chegou uma época aqui em casa que tinha umas oito.kkk..mas agora eles estão preferindo as bicicletas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eles continuam apaixonados! kkkk

      Excluir
  8. Essa da foto acho que foi a ultima vez que ganhei um titulo jogando bola,dai pra frente só vice pra baixo kkk

    ResponderExcluir
  9. Em decadência né!?!

    ResponderExcluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!