quinta-feira, 23 de junho de 2016

Entre bolas e pipas, a descoberta da alegria!


Infância  é sinônimo de alegria, inocência e brincadeira. A cada fase uma nova descoberta, e a cada descoberta um mundo de opções.

E, em meio a todo esse fascínio dessa fase tão importante e encantadora, a descoberta daquele brinquedo favorito que será entre todos o predileto é sem dúvida inesquecível!

Sempre incentivei meus pequenos a brincar, deixando-os à vontade para que soltassem a sua imaginação, transformassem seus bonecos em super heróis, suas bicicletas em motos velozes, capazes de levá-los  a passeios radicais.

Durante essas brincadeiras, aos poucos eles foram descobrindo quais brinquedos mais lhes agradavam, e consequentemente se tornariam seus favoritos.

Apesar da diferença de idade entre eles, por incrível que pareça, a paixão pela BOLA foi unânime. Assim que ganhavam suas primeiras bolas, elas se tornavam suas fiéis companheiras, a alegria dos seus dias.

Acordavam cedo e logo após o café, ou mesmo antes deste, já estavam com suas bolas, prontos para mais um dia de futebol. (risos)

No meu filho mais velho, a paixão por esse brinquedo o levou a participar por um tempo de uma escolinha de futebol. Lembro  que era o menor dos participantes, e tive quase que implorar para que o professor deixasse ele participar. Eu o levava para treinar três vezes por semana.

Um belo dia, para nossa tristeza a escolinha foi desativada, uma pena, porque ele já estava incentivando o irmão a participar, e entre eles já haviam combinado tudo, mais alguns anos e treinariam juntos.

Mas o reinado absoluto da bola foi interrompido assim que conheceram as PIPAS! A partir dali as bolas e as pipas seriam seus brinquedos favoritos! Acredito que a sensação de liberdade e a adrenalina das manobras radicais das pipas foi o que motivou esse encantamento.

E como não basta ser pai e mãe, tem que participar, como pais tivemos que aprender, ou melhor, reaprender a fazer as pipas e soltá-las para então, ensiná-los.

Eles continuam apaixonados por estes brinquedos até hoje, e, com a chegada do terceiro irmão, trataram logo de ensiná-lo o quanto a vida pode ser mais divertida com as bolas e pipas. Apesar dos dois anos de idade, o Miguel, o caçulinha do barulho, já adora jogar bola e soltar pipa.

                                          (Elizabete Sampaio - mãe de Caíque Gabriel, João Pedro e José Miguel)

8 comentários:

  1. Primeiramente fiquei encantada com a foto! São os seus meninos mesmo nela? Linda... mas se não forem, sem problema... linda do mesmo jeito... e tem tudo a ver com a leveza e com a liberdade presentes no seu tão bem escrito texto! Adorei!

    Eu sempre gostei de bola, ainda mais pra menina... mas pipa eu nunca experimentei... que pena... mas senti vontade (graças a você) de correr para o quintal o mais rápido possível e tentar empinar uma com o meu filhote Miguel! Quem sabe tenho histórias novas para contar sobre isso... futuramente...

    Beijos e é muito bom ter vc aqui conosco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizabete Sampaio23 de junho de 2016 15:11

      Não são meus pequenos na foto,mas usei porque achei perfeita para a ocasião.Mais uma vez agradeço pela oportunidade de participar.E, não passe vontade, não perca mais tempo vá empinar pipa com seu Miguel.

      Excluir
  2. Eu também amei a foto!!! Combinou perfeitamente com o texto, que inclusive ficou um encanto!! Muito doce o seu relato! Cheio de alegria, de leveza!! Adorei!!!
    Obrigada por compartilhar com a gente esses momentos tão encantadores da vida! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizabete Sampaio23 de junho de 2016 17:53

      Obrigada Maria, fico tão feliz ao saber disso.Bjos

      Excluir
  3. A infância passa tão rápido para todos nós, por isso aproveitar essa fase para brincar é super importante. Esse direito não deve ser negado a nenhum ser! São nas brincadeiras que vamos treinando à vida futura e seus desafios...
    Gostei bastante do seu texto: abordagem do tema impecável, e da forma como reconhece o valor desses momentos tão importantes para eles. Carinho e atenção materna não consegue se esconder quando se fala dos reventos. Isso é lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizabete Sampaio23 de junho de 2016 21:45

      É verdade Zizi, tudo acontece muito rápido e quando nos damos conta a infância acabou.Obrigada pelo comentário.

      Excluir
  4. Muito bom ! Realmente seus filhotes gostaram dos brinquedos mais queridos: bola e pipa. E que bom ! Tiveram uma ótima infância.

    ResponderExcluir
  5. Ah, que delicia de texto! Parabéns !!! Feliz de quem tem os pais como amigos e incentivadores da arte de brincar.

    ResponderExcluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!