domingo, 19 de junho de 2016

Vamos refletir?!?

Pelos direitos dos meninos 




Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!). 

Que nenhum menino seja exposto á pornografia precocemente para estimular sua "macheza" quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!). 

Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de manina. 

Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, sem que lhe digam que isso é coisa de menina. 

Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também. 

Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica -- já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder pra uma menina em alguma coisa. 

Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher -- e também ensinar isso aos seus filhos e filhas. 

Na adoelscência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minissaia.

Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim -- sem pressão dos amigos. 

Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa -- sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria.  

Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe -- e também no pai! -- para falar com eles sobre isso e ser compreendido. 

Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz. 

O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda. 

Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso. 
(Sílvia Amélia de Araújo)

4 comentários:

  1. Elizabete Sampaio19 de junho de 2016 13:11

    Lindo seu texto Sílvia,as reflexões que você propõe são extremamente pertinentes e necessárias.Sou mãe de três meninos, e tento ensiná-los tudo isso, espero ser bem sucedida nessa empreitada, e espero sinceramente que meus pequenos possam multiplicar a semente que hoje tento cultivar neles.

    ResponderExcluir
  2. Importantíssimas reflexões!! É isso mesmo!!! Amei!!! Sempre procurei conscientizar as minhas crias para esses detalhes tão fundamentais!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei esse texto! Muito profundo, verdadeiro, e toda mãe deveria ler.
    Que em vez de ogros, machistas, a gente possa criar GENTE... de primeiríssima qualidade... que se sensibiliza com o outro... independente do que vão achar...

    ResponderExcluir
  4. Linda reflexão, belíssimas palavras!
    Devemos criar um mundo mais humano, mais sensível, independente do sexo.... Tanta coisa ruim poderia ser evitada. Todos deveriam mesmo ler esse texto. Parabéns!

    ResponderExcluir

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!