quarta-feira, 5 de abril de 2017

Porque eu era ultra viciada em ultras!


Pense em uma pessoa viciada em ultras! Sou eu, certamente! Fiz além das necessárias! Algumas fiz pelo SUS e outras fiz particular! As por fora eu fiz só para comparar algumas coisas, outra eu fiz para tentar confirmar logo o sexo (porque na minha cabeça eu sempre soube que seria mãe de um menino!), outra para ver se estava tudo bem porque eu tinha tido uma infecção ferrada na garganta e precisei tomar antibiótico, com uns três meses de gravidez. Como fiquei aflita! Afe! 

Teve uma outra que eu fiz porque não aguentava mais de ansiedade... e queria porque queria ver melhor o rostinho do meu filhote! E ainda teve outra que eu me arrependi demais de não ter feito: a 3D!!! Estava tãããããão apertada em termos de grana que quando consegui fazer com que um dindim sobrasse para isso, que o Miguel já estava com uns oito meses e meio e muuuuuuito apertado dentro do seu casulo, chamado "barrigão"!!! A própria médica falou para eu sossegar que logo logo eu estaria com o meu filho em meus braços, vendo pessoalmente, babando... e foi isso mesmo que aconteceu! Ele colaborou e antecipou umas semanas! Veio antes do planejado (como eu também já imaginava!). 

Enfim, não sei eleger a ultra mais marcante, mas penso que sei escolher três delas! A primeira foi muuuuuito especial porque simplesmente me apaixonei por aquele "carocinho de feijão" que fazia um "tum, tum, tum" tão sonoro e ritmado, e que obrigou o meu a entrar naquela sintonia também! Foi ali que nossa "dupla sertaneja" começou, desconfio! (risos) 

Acho que na morfológica que eu e o pai levamos um baita susto, pois elezinho parecia não ter as pernas, dos joelhos para baixo! Que desespero! Mas aí a médica, atenta, percebeu que ele estava sentado justamente como eu costumo me sentar: em cima das pernas, com elas dobradas! kkkkkkkkkkkkkkkkk

Teve uma ultra que fiz com menos de um mês uma da outra e, comparando, deu diferença, parecendo que o Miguel havia diminuído uns bons centímetros! Fiquei enlouquecida, preocupada, mas aí a doutora Luciane me garantiu que a dela estava certinha e que era para eu ignorar a outra porque certamente o médico da outra clínica havia se equivocado! Ela, de fato, estava certa! Ufa! 

Outra ultra que me deixou muito contente foi a em que confirmamos o sexo! O pai também foi (não posso nem me queixar porque ele quase sempre me acompanhava nas ultras e nas consultas, a não ser quando estava trabalhando e aí não tinha mesmo jeito!) e ficou todo bobo, todo emocionado ao saber que colocaria mais um pintinho neste mundo! (risos) Se bem que acho que ele também ficaria todo contente se viesse a Clara de que tanto falávamos, nos bons tempos! 

E a ultra mais especial de todas acho que foi a última, pertinho de ele nascer! Não queria tirar a mão do rostinho... Eu me agachava e sacudia a barriga para ver se ele mudava de ideia e nada... Como eu e a surtada da médica, a amada Doutora Luciane, aprontávamos! E a novidade foi que, em vez de uma mão no rosto, ele havia colocado, rebelde que é, mais uma! Não queria mesmo papo naquele dia! Malvado! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Foi nesta ultra que descobri que ele estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço, que havia virado cambalhota e que tinha saído da posição "encaixadinha" em que ficou durante quase toda a gravidez... O que logo se vê que ele já aprontava mesmo dentro da barriga, já me dava trabalho e mostrava que, em alguns momentos, não adiantava muito porque quem mandava era ELE! E é assim até hoje! E eu o amo de toda e qualquer maneira! Meu bem mais precioso, meu galã das ultras, tesouro dessa mamãe sempre ultra apaixonada! 

(Andreia Dequinha - mamãe que amava ver o Miguelito nas ultras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que lhe veio à mente depois de ler este texto?!? Queremos muito saber!!! Comente!!! Obrigada!!!